Haddad na mira dos golpistas

Sábado 3, junho 2017

 

,00000A movimentação golpista continua com toda a força no Brasil. O alvo agora dos golpistas é o ex prefeito de São Paulo Fernando Haddad. Uma ação da Polícia Federal, chamada de Cifra Oculta que é um desdobramento da Lava Jato, investiga um repasse para a campanha à prefeitura da capital paulista de 2012 da empreiteira UTC no valor de R$ 2,6 bilhões por meio de caixa 2.

A acusação é baseada na delação do empreiteiro e sócio da UTC Ricardo Pessoa. Segundo o delator teria sido pago esses valores à uma gráfica como forma de pagamento de dividas do período eleitoral e ainda vinculou a empresa gráfica a um ex-deputado estadual petista, Francisco Carlos de Souza. O repasse teria sido por um doleiro em dinheiro vivo e não declarado para a Justiça Eleitoral.

Fernando Haddad, em nota à imprensa, afirmou que toda a sua campanha foi devidamente declarada à justiça. E o mais grave. A empreiteira UTC, que teria sido a financiadora dessa operação financeira ilegal, teve seus interesses atacados pela prefeitura de São Paulo no tempo de sua gestão. Uma grande contradição, pois como alguém que não foi beneficiado pelo prefeito teria a ”bondade” de lhe ajudar a ser eleito?

O Brasil vive um golpe de Estado e as famosas “delações premiadas” não passam de uma maneira dos golpistas de comprar provas contra qualquer petista. Levar a sério uma delação premiada é o mesmo que considerar um justo alguém pagar uma testemunha para declarar algo em seu favor. Para a força tarefa de Curitiba, dizer algo em seu favor é simplesmente vincular o PT com escândalos de corrupção, independentemente da veracidade do depoimento.

Por essas e por outras que a verdadeira forma de se lutar contra o golpe de Estado é pedir a imediata anulação do impeachment de Dilma Rousseff, e ainda mais, a suspensão de todas as medidas do governo golpista. Enquanto esse estado de intervenção do imperialismo se manter no País, barbaridades como prisões e investigações em cima de delações premiadas continuarão a ser a regra.

Por




Retrospectiva Governo Lula

Arquivos

Amigos & Amigos