A dignidade de Dilma e o descaso de um povo eternamente saqueado

Sábado 20, junho 2015

  A presidenta Dilma Rousseff, sua dignidade, e a indisposição de um povo que é saqueado desde a sua colonização: as capitanias hereditárias, os títulos da monarquia – a enfiteuse -, os cartórios, as concessões de rádio e de TV – presentes dos governos. Ao povo, necas. Nem o direito de se tratar. O povo não tem do direito de se tratar ou estudar nem com o prestígio de trabalhar para patrões médicos ou professores. Só tem o direito de receber as roupas velhas destes patrões. Se sentem orgulhosos não dos presentes, mas por terem emprego. Imaginem os senhores: a mulher que trabalha para o país ter o direito de ir e vir, por isso foi presa e torturada, sem qualquer título de propriedade que manifeste qualquer irregularidade em sua vida pública. É questionada por ter ganhado a eleição sem ter nunca visto a cor do dinheiro quando candidata. É questionada por um tribunal que, por ter indicados ou por ter parentes de políticos importantes ou por... Leia mais

Dilma pedirá a Estados Unidos isenção de vistos para turistas

Sábado 20, junho 2015

Nos EUA, Dilma negociará facilitar entrada de viajantes Ministro diz que Global Entry, que visa executivos, pode ser anunciado; americanos preveem meses de debate A visita de Estado da presidente Dilma Rousseff aos EUA, no final deste mês, pode ter como resultado concreto o lançamento de um programa norte-americano que agiliza a entrada no país de viajantes frequentes que atendam a determinados critérios, o Global Entry, segundo o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante. “O que pode ser decidido agora é o Global Entry. Mas temos ambição de ir além disso. Vamos ver se a gente consegue dar alguns passos já nessa viagem para incrementar o turismo, facilitar negócios para aproximação cultural, econômica e comercia”, disse nesta sexta (19) Mercadante, após encontro entre empresários dos dois países, o fórum de CEOs Brasil-EUA. Apesar do otimismo do ministro, o governo americano não está certo de que haverá tempo para concluir as negociações e anunciar... Leia mais

Operação Lava Jato é severamente criticada no meio jurídico

Sábado 20, junho 2015

  Desde o início, em março de 2014, a Operação Lava Jato suscita críticas no meio jurídico. O juiz Sergio Moro, responsável pelo caso na Justiça Federal, é o principal alvo. Critérios e métodos da procuradoria, da Polícia Federal e de tribunais que julgam envolvidos com foro privilegiado também são censurados. Uma dura acusação foi feita em março pelo advogado Alexandre Lopes, defensor do ex-diretor da Petrobras Renato Duque, que chegou a ser solto por ordem do STF (Supremo Tribunal federal), mas depois voltou à cadeia. “Tribunais estão amedrontados pelo clamor das ruas. A pressão é tão grande que os ministros acabam violentando suas convicções pessoais”, disse. “Para o juiz Sergio Moro, vigora o princípio contrário: o de presunção de culpa.” Haveria também uma supervalorização de delações premiadas, dizem alguns. “Delações são provas precárias e inconfiáveis”, disse Nelio Machado, defensor do lobista... Leia mais

Delator indica que Odebrecht sabia de propina para Eduardo Campos

Sexta-feira 19, junho 2015

  Em novo depoimento à força-tarefa da Lava Jato, o executivo da Camargo Corrêa e delator Dalton dos Santos Avancini afirmou que a empreiteira pagou R$ 8,7 milhões em propina para a campanha de Eduardo Campos (ex-PSB, morto no ano passado em um acidente aéreo) ao governo de Pernambuco por meio de um contrato fictício do Consórcio CNCC, liderado pela Camargo Corrêa e do qual participou a Odebrecht, para as obras de terraplenagem da refinaria de Abreu e Lima, em Ipojuca (PE). É a primeira vez que o delator, que já admitiu R$ 110 milhões de propina a ex-diretores da estatal, cita repasse para a campanha de um político. Avancini afirmou em seu depoimento prestado no dia 6 de maio deste ano que as empreiteiras do Consórcio – formado por Odebrecht, Camargo Corrêa, Galvão Engenharia e Queiroz Galvão – teriam pago propinas individualmente ao candidato ao governo do Estado. “Eis que Camargo Corrêa veio pagar 8,7 milhões de reais a título de propina em... Leia mais

TCE tucano aprova contas de Alckmin sem questionar

Quarta-feira 17, junho 2015

  Diferentemente do clima de tensão instalado entre o Palácio do Planalto e o TCU (Tribunal de Contas da União), as contas do governador Geraldo Alckmin (PSDB) de 2014 foram aprovadas, com tranquilidade, pelos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado nesta quarta-feira (17). Dominada por aliados do tucano, o TCE deu tratamento brando a temas politicamente incômodos para o governo, como a crise hídrica. No relatório do conselheiro Dimas Ramalho, as causas de desabastecimento de água foram objetos de algumas das mais de cem recomendações feitas ao governo estadual. “Será que alguém precisa dizer que a falta d’água foi causada por atraso nas obras?”, questionou Roque Citadini, decano da corte e crítico tradicional do governo. “O governo precisa explicar claramente por que as metas não foram cumpridas”, disse ele, ao defender a aprovação das contas com ressalvas. Foi dele a proposta para transformar todas recomendações do relator em... Leia mais

Retrospectiva Governo Lula

Arquivos

Amigos & Amigos