Haddad determina redução de custeio e lança pacote antienchente

Sexta-feira 3, janeiro 2014

  Em seu primeiro dia como prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) orientou sua equipe de governo a reduzir gastos com custeio para tentar elevar os investimentos na cidade e anunciou um pacote emergencial com 16 medidas para combater as enchentes na capital. Haddad disse ter pedido a seus secretários a revisão dos gastos da prefeitura. “São Paulo hoje compromete praticamente todo o seu Orçamento com o custeio”, afirmou, em entrevista na sede da prefeitura. “O nosso investimento hoje, per capita, é a metade do Rio de Janeiro”, declarou. Segundo a equipe de Haddad, o investimento per capita da capital paulista é de R$ 264,30, enquanto no Rio é de R$ 526,72. “Há uma orientação no sentido de buscar economia de custeio”, reforçou. Ao falar sobre a dívida municipal com a União, estimada em R$ 50 bilhões, Haddad disse que apresentará ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, a situação “dramática” da capital, em uma... Leia mais

Executivo da Siemens teve ordem para destruir papéis de conta em Luxemburgo

Sexta-feira 3, janeiro 2014

  O gerente-geral da área de projetos corporativos da Siemens, Sergio de Bona, afirmou em depoimento à Polícia Federal que recebeu instruções para destruir “todo e qualquer documento” relativo à conta bancária secreta que ex-diretores mantinham no grão-ducado de Luxemburgo, um paraíso fiscal. A descoberta da conta pela matriz da Siemens na Alemanha, durante auditoria interna após o escândalo de corrupção mundial na empresa, resultou na demissão de Adilson Primo, então presidente da empresa no Brasil, em outubro de 2011. Primo era um dos proprietários da conta bancária em Luxemburgo, que foi irrigada com cerca de US$ 7 milhões de dinheiro da Siemens na Alemanha e nos Estados Unidos. O vice-chefe do setor de compliance da Siemens na Alemanha, Mark Gough, disse, também em depoimento à PF, haver suspeitas de que a conta era utilizada para pagar propina a agentes públicos no Brasil. Por conter citações de pagamento de propinas a políticos com... Leia mais

Eduardo Campos dá boquinha para os tucanos no governo de Pernambuco

Sexta-feira 3, janeiro 2014

  O governador de Pernambuco e presidenciável, Eduardo Campos (PSB), oficializou ontem a entrada do PSDB em sua administração.  Após uma série de conversas com o deputado federal Sérgio Guerra (PSDB-PE), Campos anunciou que os tucanos assumirão a Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo e a presidência do Detran.  Os cargos eram ocupados pelo PTB, que deixou a base aliada no ano passado e deve enfrentar o candidato de Campos no ano que vem com o apoio do PT.  Pelo arranjo, o PSDB pernambucano passa a apoiar o candidato pessebista ao governo de Pernambuco, cujo nome ainda não foi definido.  O PSDB tem três deputados no Estado que são os principais nomes da oposição na Assembleia. O partido, porém, afirma que eles estão livres para continuar no campo da oposição.  Para Campos, a entrada dos tucanos em sua administração é fruto de “uma relação de muito tempo”. Ele nega tratar-se de benefício em troca de apoio... Leia mais

Renan usa jato da FAB para fazer implante de cabelo em PE

Sábado 21, dezembro 2013

0 presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), usou aeronave da Força Aérea Brasileira para viajar ao Recife, onde, na quinta-feira, fez cirurgia para implantar 10 mil fios de cabelo, informa Andréia Sadi.  É a segunda vez neste ano que Renan usa avião da FAB para fins particulares. Procurada, a assessoria de imprensa do peemedebista não se manifestou. Leia mais

Collor avisa que não disputará o governo de Alagoas em 2014

Sábado 21, dezembro 2013

  O ex-presidente Fernando Collor, hoje no PTB, anunciou ontem que não será candidato ao governo de Alagoas em 2014, mas que irá participar da chapa de oposição. O aviso foi dado na casa dele, em Maceió. Hoje senador, Collor fez uma série de acusações ao governador Teotônio Vilela Filho, do PSDB. Durante o anúncio, Collor declarou que a eleição de 2014 será muito importante para corrigir áreas específicas da administração estadual que enfrentam crise, entre elas a segurança pública. “As pessoas estão com medo de sair de casa. O cotidiano está atormentado porque elas não conseguem conviver com essa insegurança”, disse. QUATRO CANDIDATOS Já estão colocadas quatro candidaturas a governador de Alagoas. Com a saída de Teotônio Vilela Filho para disputar o Senado – e nfrentando o próprio Collor – deve assumir o governo o vice Thomaz Nonô, do DEM. Será candidato natural à reeleição. Além dele, querem disputar o senador... Leia mais

Retrospectiva Governo Lula

Arquivos

Amigos & Amigos