Financiadores de filme sobre a Lava-Jato foram reunidos pela Saga Investimentos

Domingo 27, agosto 2017

Quem bancou o orçamento de R$ 15 milhões para botar nos cinemas agora no dia 7 a megaprodução “Polícia Federal — A lei é para todos”, o filme da Lava-Jato? Seus produtores não dizem sob nenhuma hipótese. O que se sabe até agora é que foram 30 investidores reunidos pela paulista Saga Investimentos. Leia mais

O monstro de Mato Grosso

Domingo 27, agosto 2017

  O ministro Luiz Fux avisou: uma delação “monstruosa” estava prestes a vir à tona. O monstro deixou o fundo do lago na sexta-feira. Tem quatro volumes, 15 apensos e alguns gigabytes de vídeos com cenas de corrupção explícita. As imagens foram gravadas na sede do governo de Mato Grosso. Os personagens mudam, mas a ação é sempre a mesma: políticos recebendo propina em dinheiro vivo. Um deputado armazena as cédulas numa caixa de papelão. Outro usa uma mochila. O atual prefeito de Cuiabá, o peemedebista Emanuel Pinheiro, prefere encher os bolsos do paletó. É tanta grana que um maço de notas chega a cair no chão. O principal delator do esquema é o ex-governador Silval Barbosa, também do PMDB. Ele contou que deputados, prefeitos e conselheiros do Tribunal de Contas recebiam um mensalinho para não atrapalhar a roubalheira no Estado. A Procuradoria afirma que a organização criminosa era chefiada por Blairo Maggi, ex-governador de Mato Grosso e atual... Leia mais

PT dá banho nas redes

Quarta-feira 2, agosto 2017

  Sentindo-se abandonado pela mídia, o presidente Michel Temer recorre cada dia mais a um instrumento político que já é importante agora e será importantíssimo em 2018: as redes sociais. Mas o campeão no uso do Facebook e do Twitter é justamente o seu maior e mais implacável adversário no Congresso, o PT. Durante todo o primeiro semestre legislativo, de 2 de fevereiro a 17 de julho, quando começou o recesso, a empresa de comunicação FSB acompanhou 24 horas por dia o uso das redes por 559 deputados e senadores, que publicaram 85.203 posts no período. Os resultados foram com quatro cortes: Câmara, Senado, Congresso e partidos mais influentes nas redes. Dos 594 congressistas, 35 nem se dão ao trabalho de se comunicar virtualmente com seus eleitores. O resultado da pesquisa é muito interessante: o PT ficou em primeiro lugar no ranking dos partidos, com nota 80, enquanto o PSDB só conseguiu o 15.º lugar, com nota 8,1. Preguiça ou ignorância do poder da... Leia mais

Preso pela PF, Henrique Eduardo Alves foi deputado por 44 anos e responde a outras acusações na Justiça

Quinta-feira 22, junho 2017

  O ex-presidente da Câmara e ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), preso na manhã desta terça-feira (6), acusado de receber propina pela construção do estádio Arena das Dunas, de Natal, exerceu o mandato de deputado federal por 44 anos ininterruptos. Filho do ex-ministro e ex-governador Aluizio Alves, já falecido, ele chegou ao Congresso em 1971 e de lá só saiu no início de 2015, após perder a disputa ao governo estadual. Com 11 mandatos, ele empata com o ex-presidente da Câmara Ulysses Guimarães (PMDB) na segunda colocação entre os deputados com mais legislaturas. Os dois perdem apenas para o ex-deputado baiano Manoel Novaes, que exerceu 12 mandatos, entre 1933 e 1982, detentor do recorde nacional. Presidente da Câmara entre fevereiro de 2013 e fevereiro de 2015, Henrique Eduardo Alves foi ministro do Turismo nas gestões de Dilma e Michel Temer. Amigo pessoal do presidente Michel Temer, o peemedebista deixou o cargo em junho de 2016 após... Leia mais

Delação deixa 60% de condenados de fora das grades

Sábado 17, junho 2017

 O perdão judicial aos empresários do Grupo J&F, Joesley e Wesley Batista, reacendeu o debate sobre a extensão da contrapartida concedida aos colaboradores da Operação Lava Jato. Até então, o maior benefício recebido por delatores havia sido a redução da pena ou a atenuação da forma a ser cumprida. Em uma amostra de 26 acordos analisados pelo Estado, por exemplo, 60% dos réus condenados ao regime fechado escaparam de ficar atrás das grades após firmarem acordos de colaboração premiada. Para o procurador da República Januário Palubo, integrante da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, os benefícios dados aos delatores, não só os concedidos aos irmãos Batista, estão longe de se configurarem impunidade. Com larga experiência em acordos de colaboração premiada, Palubo diz que se trata de contrapartidas proporcionais à quantidade e à qualidade das informações prestadas pelos delatores. Nesse escopo estão, principalmente, as confissões de crimes por... Leia mais

Retrospectiva Governo Lula

Arquivos

Amigos & Amigos