Entre juízes, posturas ideológicas são repudiadas

Domingo 13, setembro 2015

  Entre juízes, posturas ideológicas são repudiadas pela comunidade jurídica e pela opinião pública, que vê nelas um risco à democracia RICARDO LEWANDOWSKI É antigo nos meios forenses o adágio segundo o qual juiz só fala nos autos. A circunspecção e discrição sempre foram consideradas qualidades intrínsecas dos bons magistrados, ao passo que a loquacidade e o exibicionismo eram –e continuam sendo– vistos com desconfiança, quando não objeto de franca repulsa por parte de colegas, advogados, membros do Ministério Público e jurisdicionados. A verbosidade de integrantes do Poder Judiciário, fora dos lindes processuais, de há muito é tida como comportamento incompatível com a autocontenção e austeridade que a função exige. O recato, a moderação e mesmo a modéstia são virtudes que a sociedade espera dessa categoria especial de servidores públicos aos quais atribuiu o grave múnus de decidir sobre a vida, a liberdade, o patrimônio e a reputação... Leia mais

Alckmin, pagou R$ 1,5 milhão ao João Doria,candidato do PSDB à prefeitura

Domingo 13, setembro 2015

  O governo do Estado de São Paulo, comandado pelo tucano Geraldo Alckmin, pagou R$ 1,5 milhão ao empresário João Doria Jr., um dos pré-candidatos do PSDB à prefeitura paulistana, por anúncios veiculados em sete revistas da Doria Editora, entre 2014 e abril deste ano. Os pagamentos foram intermediados por duas agências publicitárias contratadas pelo governo, a Mood e a Propeg, escolhidas por licitação, e seguiram os trâmites que regulam a publicidade estatal. Doria é presidente do Lide (Grupo de Líderes Empresariais), que organiza eventos para empresários de diversas áreas, como o Fórum de Comandatuba, na Bahia. Sua editora possui 19 títulos, que em boa parte são atrelados aos encontros que promove. Em um dos casos, o governo pagou R$ 501 mil por um publieditorial –formato em que o anúncio é semelhante a uma reportagem– de nove páginas na revista “Caviar Lifestyle”, que declara circulação de 40 mil exemplares. Há casos em que os valores... Leia mais

Bahia fica em terceiro lugar entre os estados na geração de empregos em 2014

Sexta-feira 11, setembro 2015

  A Relação Anual de Informações Sociais (Rais) apontou, em 2014, acréscimo de 57.676 empregos formais na Bahia em relação a 2013, significando um crescimento de 2,49% e fazendo o estoque de postos de trabalho alcançar o total de 2.372.583 ao final de dezembro de 2014. Essa variação absoluta coloca o estado da Bahia em terceiro lugar no ranking de geração de empregos em 2014. Além do aumento no número de empregos formais, o rendimento real médio do trabalhador baiano aumentou 3,10%, passando de R$ 1.964, em 2013, para R$ 2.025, em 2014. As informações foram apuradas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia da Secretaria do Planejamento (Seplan). Entre os setores de atividade econômica, seis deles apresentaram variações positivas de empregos em 2014: serviços, com 34.302 novos postos; comércio, com 16.618 postos de trabalho; administração pública, com 14.839 postos; indústria de transformação, com 479 postos;... Leia mais

Planalto nega saída de Mercadante da Casa Civil

Sexta-feira 11, setembro 2015

  O Palácio do Planalto divulgou hoje nota oficial em que desmente reportagem sobre a possível saída do ministro Aloizio Mercadante da chefia da Casa Civil da Presidência da República. Por meio do comunicado, a Secretaria de Comunicação Social diz que Mercadante “detém toda confiança” da presidente Dilma Rousseff e que mantém trabalho “fundamental para a gestão”. De acordo com a nota, o ministro tem colaborado na construção da estabilidade política, “fator importante para a criação do ambiente necessário para a retomada do crescimento econômico, geração de empregos e distribuição de renda”. Reportagem publicada na edição desta sexta-feira pelo jornal “Folha de S.Paulo” diz que Dilma estuda a substituição de Aloizio Mercadante por um quadro fora do PT, com receptividade na base aliada e na oposição, com o objetivo de melhorar a governabilidade e diminuir o número de derrotas do governo no... Leia mais

Faturamento do setor atacadista cresce 6,5% em julho

Sexta-feira 11, setembro 2015

  O faturamento do segmento atacadista distribuidor anulou o desempenho ruim de junho (na comparação com maio houve queda de -1,4%) e cresceu 6,5% em julho confrontado com junho, segundo dados deflacionados (reais) da pesquisa mensal da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (Abad), apurada pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Em relação a julho de 2014, no entanto, a queda persiste, atingindo -9,7% (deflacionado). No acumulado de janeiro a julho de 2015, em relação ao mesmo período do ano passado, o recuo foi de -9,4% (deflacionado). Em termos nominais, o faturamento cresceu 7,2% na comparação mês a mês. E, novamente, tanto no acumulado do ano até julho como na comparação com o mesmo mês de 2014 houve retração: de 1,9% e 1,1%, respectivamente. Segundo a Abad, ainda é cedo para dizer se o crescimento é uma tendência, mas os números de julho representam uma inflexão que dá novo alento ao setor, que vinha acumulando... Leia mais

Retrospectiva Governo Lula

Arquivos

Amigos & Amigos