Temer contesta o que não foi dito: ninguém lhe atribuiu solicitação

Domingo 4, junho 2017

  Já que Michel Temer vive dias tão calorosos, sob mais acusações na semana encerrada e julgamento na que começa, vale retomar um tema suplantado, apesar da importância, pela autenticidade ou trucagem da gravação de Joesley Batista nos porões da noite presidencial. A essa dúvida, a perícia da Polícia Federal promete responder. O objeto da recomendação de Temer a Joesley, porém, ficou como questão em aberto. O trecho crucial, exposto na íntegra da gravação publicada pela Folha em 22 de maio, é este: “Joesley: […] Negócio dos vazamentos do telefone lá…do Eduardo, com Geddel, volta e meio citava alguma coisa meio tangenciando a nós, a não sei o quê. Eu tô lá me defendendo. [inaudível] como é que eu…quê que eu mais ou menos dei conta de fazer até agora? Eu tô de bem com Eduardo. Temer: É, tem que manter isso, viu? [fica inaudível] Joesley: [inaudível] todo mês.” As deduções proporcionadas por esse trecho se... Leia mais

Áudios de Aécio e Andrea Neves revelam bastidores da relação do poder com a mídia

Sábado 3, junho 2017

Grampos trazem à tona como senador afastado age para calar seus críticos, prática já denunciada diversas vezes pela imprensa de Minas Gerais Nos áudios, o presidente nacional do PSDB, o senador afastado, dá ordens expressas ao governador do Paraná, o também tucano Beto Richa, para acionar sua assessoria de imprensa (“pessoal mais qualificado”), a fim de intervir para tirar rapidamente do ar a matéria “Aliado do Paraná já considera Aécio na cadeia”, postada (e retirada) pelo UOL do Paraná(Veja os áudios) . Leia aqui na Rede Brasil Atual Leia mais

Em denúncia, Janot relaciona troca de ministro da Justiça à pressão de Aécio e investigados

Sábado 3, junho 2017

Em denúncia criminal apresentada nesta sexta-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sugere que a troca do comando do Ministério da Justiça está relacionada à pressão do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) e de outros investigados. “Após a deflagração da “Operação Patmos” em 18 de maio de 2017 e a revelação do envolvimento do próprio presidente da República, Michel Temer, em supostos atos criminosos, a pressão do senador Aécio Neves e outros investigados intensificou-se, e Osmar Serraglio foi efetivamente substituído no Ministério da Justiça por Torquato Jardim”, diz Janot na denúncia. Janot cita também, a partir do relato das gravações de conversas feitas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, a chamada “solução Temer” como forma de barrar a operação Lava Jato. A acusação contra Aécio por corrupção passiva e obstrução de Justiça detalha, a partir... Leia mais

Haddad na mira dos golpistas

Sábado 3, junho 2017

  A movimentação golpista continua com toda a força no Brasil. O alvo agora dos golpistas é o ex prefeito de São Paulo Fernando Haddad. Uma ação da Polícia Federal, chamada de Cifra Oculta que é um desdobramento da Lava Jato, investiga um repasse para a campanha à prefeitura da capital paulista de 2012 da empreiteira UTC no valor de R$ 2,6 bilhões por meio de caixa 2. A acusação é baseada na delação do empreiteiro e sócio da UTC Ricardo Pessoa. Segundo o delator teria sido pago esses valores à uma gráfica como forma de pagamento de dividas do período eleitoral e ainda vinculou a empresa gráfica a um ex-deputado estadual petista, Francisco Carlos de Souza. O repasse teria sido por um doleiro em dinheiro vivo e não declarado para a Justiça Eleitoral. Fernando Haddad, em nota à imprensa, afirmou que toda a sua campanha foi devidamente declarada à justiça. E o mais grave. A empreiteira UTC, que teria sido a financiadora dessa operação financeira ilegal,... Leia mais

PGR apresenta denúncia contra Aécio no STF por corrupção e obstrução de justiça

Sábado 3, junho 2017

  O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta sexta-feira (2), o senador Aécio Neves por solicitar e receber de Joesley Batista, do Grupo J&F, propina no valor de R$ 2 milhões e por obstrução da justiça ao tentar impedir as investigações da Operação Lava Jato. Também são acusados de corrupção passiva a irmã do senador, Andréa Neves, seu primo Frederico Pacheco de Medeiros e Mendherson Souza Lima, assessor parlamentar do senador Zezé Perrella. Os fatos foram relatados em colaboração premiada de pessoas ligadas ao Grupo J&F, principalmente o presidente da empresa, Joesley Batista. Eles apresentaram documentos, bem como outros meios de prova, e também foram feitas apurações por meio de ações controladas da Polícia Federal, considerando que os crimes apresentados estavam ocorrendo ou por ocorrer. Os acordos foram homologados pelo ministro Edson Fachin em 11 de maio. Corrupção – Andréa... Leia mais

Polícia Federal prende ex-deputado e ex- assessor de Temer Rodrigo Rocha Loures

Sábado 3, junho 2017

  Na manhã deste sábado (3), a  Polícia Federal informou que prendeu o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor especial do presidente Michel Temer. Loures foi preso preventivamente em Brasília, e levado para a Superintendência da PF no Distrito Federal. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, havia pedido, novamente, na quinta-feira (1º) ao Supremo Tribunal Federal (STF), a prisão preventiva de Loures, flagrado pela Polícia Federal recebendo uma mala com R$ 500 mil na Operação Patmos, investigação baseada na delação premiada da JBS. O pedido foi feito após o ex-ministro da Justiça Osmar Serraglio voltar para o cargo de deputado federal. Com o retorno, Loures, que era suplente de Serraglio, perdeu o foro privilegiado. No recurso, Janot afirma que a prisão de Loures era “imprescindível para a garantia da ordem pública e da instrução criminal”. O procurador justifica que há no inquérito aberto pelo Supremo escutas telefônicas e... Leia mais

PGR pede novo inquérito contra Aécio por ‘propina de R$ 60 mi’

Sábado 3, junho 2017

Além de oferecer denúncia contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), o procurador-geral da República (PGR), Rodrigo Janot, pediu a abertura de um novo inquérito para apurar supostos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em separado. Em relação a corrupção passiva, a PGR aponta necessidade de investigar três pontos principais: “o pagamento de propina da ordem de mais de R$ 60 milhões feito em 2014 ao parlamentar por meio da emissão de notas fiscais frias a diversas empresas indicadas por ele”, o pagamento a diversos partidos para apoiarem a candidatura à Presidência da República em 2014, e “o pagamento de dinheiro em espécie feito diretamente a Frederico Pacheco de Medeiros, primo do Senador e por este indicado para receber os valores”. “Os colaboradores narraram que, em contrapartida a todos esses pagamentos, o Senador AÉCIO NEVES utilizou de seu mandato para beneficiar diretamente interesses do grupo, como, por... Leia mais

Reforma trabalhista permite que empregador reduza salário de funcionário

Segunda-feira 24, abril 2017

O projeto de reforma trabalhista que a Câmara programou para votar nesta semana anula, na prática, direitos constitucionais que protegem o trabalhador desde a década de 1940 e também previstos pela Constituição promulgada em 1988. O principal deles é a irredutibilidade dos salários para quem continua exercendo as mesmas funções em determinada empresa. A conclusão consta de estudos feitos por várias entidades sindicais, juristas especializados no assunto e até pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Se o texto apresentado pelo deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) virar lei, as empresas poderão reduzir os salários de todos os empregados para continuarem exercendo as mesmas funções. Para isso, basta demiti-los e recontratá-los em regime de terceirização ou por acordo fechado individualmente com cada funcionário. Pela proposta do parlamentar, nem mesmo a Justiça poderá interferir no assunto. Segundo estudos feitos pelo Departamento Intersindical de Assessoria... Leia mais

Citado em operação, vice da BRF já foi foco de escândalo

Terça-feira 21, março 2017

Citado na Operação Carne Fraca, o vice-presidente da BRF José Roberto Pernomian Rodrigues esteve no foco de outro escândalo em 2007. Ele foi um dos alvos da Operação Persona, que desbaratou um esquema de fraude em importação e sonegação fiscal envolvendo a fabricante de produtos de informática Cisco. JR, como é chamado, foi preso e depois condenado na Justiça por seu envolvimento nas irregularidades. Executivo de confiança de Abilio Diniz, presidente do conselho de Administração da BRF, JR comanda a chamada”vice-presidência de integridade” da companhia de alimentos, que é dona das marcas Sadia e Perdigão. A divisão é responsável pelas áreas de reputação corporativa, jurídico, tributário, de relações institucionais, de risco e de sustentabilidade. O executivo foi alvo de condução coercitiva na sexta-feira (17), quando foi deflagrada a Carne Fraca, que apura pagamento de propina a fiscais do Mapa (Ministério da Agricultura) por... Leia mais

Um silêncio conveniente

Terça-feira 21, março 2017

  O que Michel Temer tem a dizer sobre seus seis ministros delatados pela Odebrecht? Até aqui, nada. A nova lista de Janot já está na praça há uma semana, mas o presidente ainda não deu uma única palavra sobre o assunto. Na última terça (14), a Procuradoria pediu ao Supremo Tribunal Federal a abertura de uma penca de inquéritos. A relação inclui meia dúzia de auxiliares do presidente: Eliseu Padilha, Moreira Franco, Aloysio Nunes, Bruno Araújo e Marcos Pereira. Os pedidos estão em sigilo, mas o assunto é conhecido. A Lava Jato encontrou indícios de que os políticos negociaram repasses ilegais da empreiteira. As suspeitas vão de caixa dois a corrupção em obras públicas. O caso de Padilha é o que mais complica o governo. Chefe da Casa Civil, ele foi acusado por ao menos três delatores de negociar um repasse de R$ 10 milhões ao PMDB. Parte do dinheiro teria sido entregue ao advogado José Yunes. Ele diz que foi usado como “mula” pelo... Leia mais

Delator da Lava Jato, Paulo Roberto Costa fecha acordo de cooperação com o FBI

Quarta-feira 23, novembro 2016

Delator na Operação Lava Janto, o ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa fechou acordo de cooperação com o FBI e com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos. O seu advogado, João Mestieri, confirmou ao Estado que Costa vai cooperar com as investigações da Promotoria de Justiça norte-americana sobre denúncias envolvendo a Pretrobrás, como informou a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo. O delator vai fornecer documentos e outros materiais e, ainda, deverá comparecer a depoimentos e entrevistas quando for convocado. Em viagem, Mestieri não foi contatado para dar detalhes do acordo. A informação foi confirmada pela sua assessoria de imprensa. Leia mais

Defesa de Lula encontra elo suspeito da Lava Jato com EUA

Quarta-feira 23, novembro 2016

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva levantou a suspeita de que a força-tarefa da Operação Lava Jato colabore em caráter não formalizado com o governo dos Estados Unidos. “A revelação feita em audiência de que o Ministério Público Federal estaria trabalhando junto com autoridades americanas parece não estar de acordo com o tratado que o Brasil firmou em 2001 com os EUA que coloca o Ministério da Justiça como autoridade central para tratar esse tipo de questão”, disse à Folha Cristiano Zanin, advogado do petista. “Além disso, não há nenhuma formalização nos processos de que tivemos conhecimento até o momento.” Em nota, o MPF afirmou que “o assunto em questão é sigiloso” e que, portanto, não se manifestaria. Procurada, a Justiça não se pronunciou. Zanin se referiu ao depoimento feito nesta segunda-feira (22) por Eduardo Leite, ex-executivo da Camargo Corrêa. O delator chegou a dizer que foi procurado pelo... Leia mais

Família de Geddel representa prédio em ação contra Iphan

Quarta-feira 23, novembro 2016

  Um primo e um sobrinho do ministro Geddel Vieira Lima atuam como representantes do empreendimento La Vue junto ao Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). O prédio está sendo erguido numa das áreas mais nobres da capital baiana, a Ladeira da Barra, e virou alvo de polêmica após o pedido de demissão do ministro da Cultura, Marcelo Calero. Em entrevista à Folha no sábado (19), Calero disse que entregou o cargo porque o ministro Geddel Vieira Lima (Governo) o pressionou para que o Iphan derrubasse uma decisão contrária à obra. Geddel disse na ocasião ter um apartamento no local. Mas suas ligações com o empreendimento são na verdade maiores, uma vez que parentes do ministro representam formalmente o projeto na disputa com o Iphan. Em um documento anexado no processo administrativo que tramitou junto ao Iphan, a Porto Ladeira da Barra Empreendimento, empresa responsável pelo La Vue, nomeou como procuradores os advogados Igor Andrade Costa,... Leia mais

Amigo do ministro Geddel, integrante de comissão de ética advoga para construtoras

Quarta-feira 23, novembro 2016

  Com a missão de discutir o futuro do ministro Geddel Vieira Lima dentro da Comissão de Ética da Presidência da República, o conselheiro José Leite Saraiva Filho é advogado da Ademi (Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário) da Bahia, entidade que representa as construtoras no Estado. Entre suas associadas, está a Cosbat, dona do empreendimento La Vue Ladeira da Barra, em Salvador, onde Geddel adquiriu unidade. Em maio de 2015, a Ademi publicou em sua página oficial o lançamento do “empreendimento de alto padrão” da Cosbat. Segundo o site da associação, a vista para o mar é seu “diferencial”. Na Bahia, Saraiva representa os interesses da associação de construtoras numa ação contra o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e o plano diretor de Salvador. Em disputa, está o zoneamento urbano da avenida Paralela, que liga a cidade de Salvador ao Aeroporto. O Iphan está no centro da polêmica... Leia mais

Acusações sobre Serra, ministro das Relações Exteriores, prejudicam imagem do país

Sexta-feira 28, outubro 2016

Os detalhes revelados por executivos da Odebrecht, em delação premiada, sobre suposto repasse de R$ 23 milhões, via caixa dois, à campanha presidencial de José Serra, na eleição de 2010, torna ainda mais delicada a situação do ministro das Relações Exteriores do governo Michel Temer. Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, os executivos teriam apontado dois nomes como operadores na transação. Ainda segundo a reportagem, parte do dinheiro foi transferida por meio de conta na Suíça, em um acerto com o ex-deputado federal Ronaldo Cezar Coelho, ex-PSDB e hoje no PSD, que fez parte da coordenação política da campanha. Como ministro das Relações Exteriores, Serra representa exatamente a ponte entre o Brasil e o mundo. Neste aspecto, José Serra não é como os demais ministros, que têm uma atuação predominantemente interna. É ele que representa o país na relação com outros países, e a imagem dele está diretamente associada à imagem do próprio país. Quando... Leia mais

Clã Calheiros se reveza no comando de sua terra natal

Domingo 18, setembro 2016

Um certo Cônego Calheiros, segundo registros históricos oficiais, integrava a junta governativa de Murici bem antes que ela se tornasse cidade, em 1892. Mas foi somente no século XX, em 1992, que a família Calheiros passou a ser vista como parte da elite econômica e política local. Naquele ano, o já ilustre deputado Renan Calheiros, num intervalo sem mandato, voltaria à terra natal para comandar a campanha vitoriosa do pai, Olavo Calheiros Novais, à prefeitura. Nas últimas duas décadas, o clã Calheiros, num curioso revezamento tio-sobrinho, domina o município, distante apenas 50 quilômetros de Maceió. Este ano, quem está cotado para substituir Remi Calheiros (PMDB), irmão do presidente do Senado, é seu sobrinho, Olavo Neto, filho do deputado estadual Olavo Calheiros. Aos 29 anos, Olavinho, que já é vice-prefeito de Murici, declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 1,9 milhão, originário da empresa e agropecuária Santo Aleixo, localizada na zona rural... Leia mais

Temer corta apenas 6 ministérios

Domingo 14, agosto 2016

  O tão propagado corte de ministérios no governo do presidente interino Michel Temer, que a princípio atingiria dez pastas, acabou não sendo alcançado. O resultado é bem mais modesto: são 26 os ministros de Temer, apenas seis a menos que os de sua antecessora no cargo, a presidente afastada Dilma Rousseff. Para completar, na quinta-feira, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, anunciou a recriação de mais um: o do Desenvolvimento Agrário. Serão então 27 pastas, uma diferença de somente cinco ministérios em relação ao governo Dilma. Há dois casos entre esses 26 que o próprio Palácio do Planalto omite. Seus retratos não aparecem na galeria de ministros da página oficial do governo na internet. Mas, para todos os efeitos, o advogado-geral da União, Fábio Medina Osório, e o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, continuam tendo status de ministros, com todas as regalias que o cargo traz. Isto porque, quando editou a Medida Provisória 726, em meados... Leia mais

Entre desconfianças, PMDB e tucanos tentam manter convivência

Domingo 14, agosto 2016

  Ponte para a corrida presidencial, a eleição municipal deste ano está gerando turbulências na relação entre PMDB e PSDB, ambos de olho em 2018. Os dois partidos são adversários em 11 capitais, e a disputa ocorre em clima de desconfiança. Com três pré-candidatos à Presidência da República — Aécio Neves, José Serra e Geraldo Alckmin —, o PSDB vê no partido do presidente interino, Michel Temer, uma máquina eleitoral com o objetivo de impulsioná-lo à reeleição. Apesar dos peemedebistas reiterarem que Temer está fora de 2018, os tucanos não estão convencidos disso e ainda temem uma possível candidatura do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, filiado ao PSD. Será uma relação delicada nos próximos dois anos, já que PSDB e PMDB estão jogando todas as fichas nas eleições municipais de outubro para se cacifarem para a grande disputa pelo espólio do combalido PT em 2018. No mapa das candidaturas nas 26 capitais, PSDB e PMDB são mais... Leia mais

Vivemos momento de intolerância com opinião do outro?, diz Subprocuradora-geral

Domingo 14, agosto 2016

  A 2ª Câmara de Coordenação e Revisão (Criminal) do Ministério Público tem quatro prioridades para os próximos dois anos. O foco, neste período, será o combate a crimes que o Brasil é cobrado nas Cortes Internacionais. “Nós adotamos uma metodologia de escolha de crimes prioritários, escolhidos a partir de encontros regionais, em 2015, e o encontro nacional”, afirma a subprocuradora-geral da República Luiza Cristina Fonseca Frischeisen. “São crimes que o Brasil é cobrado nas Cortes Internacionais, especialmente na Corte Interamericana de Direitos Humanos: os crimes da Justiça de Transição, a concepção penal dos crimes cometidos na Ditadura Militar, crimes de trabalho escravo, crimes em detrimento das comunidades indígenas e o crime de tráfico de pessoas.” Desde junho deste ano, é Luiza Frischeisen quem coordenada a 2ª Câmara de Coordenação e Revisão (Criminal) do Ministério Público Federal. Entre os projetos da 2ª CCR está... Leia mais

Em conversa gravada, ministro de Temer combina derrubar Dilma para barrar a Lava Jato

Segunda-feira 23, maio 2016

  O atual ministro do Planejamento, senador Romero Jucá (PMDB-RR), foi flagrado em conversas telefônicas sugerindo um acordo para barrar o avanço da Operação Lava Jato. As informações foram publicadas nesta segunda-feira (23) pelo jornal Folha de S.Paulo. De acordo com a reportagem, foi gravada de forma oculta uma conversa entre Jucá e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Ambos são investigados pela operação Lava Jato. Jucá sugere uma “mudança” no governo federal com o objetivo de “estancar a sangria” representada pela Lava Jato. Os diálogos foram gravados em março, poucas semanas antes da votação na Câmara dos Deputados que deflagrou o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Na gravação, Machado afirma que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, “está a fim de pegar vocês [do PMDB]. E acha que eu sou o caminho”. Jucá então sugere uma saída “política” para encontrar uma solução. Eles então... Leia mais

Retrospectiva Governo Lula

Arquivos

Amigos & Amigos