Com roubo e tudo…

Domingo 9, agosto 2015

 ”Com roubo e tudo, vamos chegar lá.” A frase foi tuitada por Eduardo Cunha em 2012, quando o time para o qual ele torce venceu um clássico com um pênalti duvidoso. Nos últimos dias, internautas passaram a associá-la à atuação do deputado em outras partidas. Cunha é investigado na Lava Jato. Foi acusado de embolsar US$ 5 milhões de propina e de intimidar testemunhas do processo em Curitiba. Em vez de se defender, reforçou a tática de jogar no ataque. Na primeira semana após o recesso parlamentar, ampliou o desgaste do governo e começou a abrir caminho para o impeachment de Dilma Rousseff. Driblador habilidoso, o peemedebista atua em duas frentes simultâneas. Na primeira, turbina a chamada pauta-bomba, com projetos populistas que aumentam o gasto público. É um gol feito. Os deputados aprovam tudo de forma irresponsável, em busca de aplausos das galerias, e empurram a conta para o Planalto, imobilizado pela falta de dinheiro. Em outra frente, Cunha tirou... Leia mais

Os vencedores e seus aliados

Domingo 9, agosto 2015

  Cunha e Renan subjugaram parte dos rivais e inutilizaram o resto. São dois vencedores, apesar de si mesmos Eduardo Cunha e Renan Calheiros venceram. E venceram andando no fio da navalha. Ambos merecem o reconhecimento de que se impuseram às adversidades e aos adversários. Se amanhã caírem, não será uma negação de sua vitória atual. Nem será surpresa para eles. Eduardo Cunha entrou a semana sobrecarregado de perdas na sua tropa de deputados e danos pessoais. Atingido pela acusação na Lava Jato de extorquir US$ 5 milhões, consumiu as férias parlamentares ilegais esforçando-se para aparentar inteireza, mas o abatimento e certo desespero não se escondiam. Em 24 horas, seus comandados estavam todos, outra vez, de braços com ele. As vestais do PSDB na Câmara perderam os escrúpulos e se entregaram a Cunha. Que se viu de braço dado ainda com PDT e PTB, até então “governistas”. Condições ótimas, portanto, para acionar a pauta-bomba, como foi... Leia mais

Ediatorial da Folha: Desconcerto

Sexta-feira 7, agosto 2015

  Bastou um dia de sessão na Câmara dos Deputados para ficar evidente que o recesso parlamentar não arrefeceu o confronto entre Legislativo e Executivo. Pior, o conflito parece enveredar pela via arriscada do descontrole político e da chantagem desabrida. Nem mesmo as decisões concertadas entre líderes partidários se mostram capazes de pôr a Câmara nos trilhos do interesse nacional. Após intensas conversas, decidiu-se retirar da agenda o item da chamada pauta-bomba que equipararia vencimentos na Advocacia-Geral da União e na Polícia Federal aos vigentes no Judiciário. A trégua duraria três semanas, mas, em questão de horas, o plenário derrubou o acordo dos líderes. Há duas hipóteses para explicar a confusa reviravolta; nenhuma é animadora. A primeira: falta de controle dos próceres sobre as suas bancadas. A segunda: que outra liderança –mais forte, mais influente e mais avessa aos trâmites democráticos– esteja em ação. Todas as evidências apontam... Leia mais

FHC tem uma empresa de fachada?E a agropecuária dentro da cidade?

Terça-feira 4, agosto 2015

  FHC tem agropecuária dentro de Osasco, cidade com área rural zero No Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, na Receita Federal, a empresa tem como atividade principal o cultivo de cana-de-açúcar. As atividades secundárias são a criação de bovinos para corte e cultivo de outras plantas de lavoura. O curioso é que a empresa está sediada na cidade de  Osasco, na Grande São Paulo, ou seja, não é uma área rural. E o mais curioso ainda é que, quando se faz uma busca no Google Maps, a imagem que  identifica o endereço  é uma residência  simples. Seria uma empresa de fachada?Nenhum dos quatro sócios mora em Osasco. O ex-presidente reside em São Paulo, uma filha reside em Brasília, outra no Rio de Janeiro, assim como seu filho.Antes de ser político, FHC nunca foi ruralista. Formou-se em Sociologia e sempre trabalhou como professor, até ingressar na  política. Continue lendo... Leia mais

Enganos na argumentação do senador José Serra

Sábado 1, agosto 2015

O senador José Serra apresentou o Projeto de Lei 131, que retira da Petrobras a condição de operadora única do pré-sal e a obrigatoriedade desta deter no mínimo 30% de qualquer consórcio que arremate bloco nesta área. Ambas as determinações estão estabelecidas na Lei 12.351, que rege os contratos de partilha. Em defesa de seu projeto, escreveu o artigo “O petróleo e as moedas imaginárias”, publicado em O Globo, em 23/7/15, no qual agride a lógica e o interesse nacional com algumas bordoadas. A primeira delas, que todo tucano costuma citar, porque convence o desavisado, é a seguinte: “Entre 1997 e 2010, sob o regime de concessão introduzido no Governo FHC, a produção da Petrobras cresceu 2,5 vezes, de 800 mil para 2 milhões de barris/dia. Desde 2010, quando foi aprovado o regime de partilha, o aumento foi de pífios 18%, apesar de a companhia ter recebido a maior capitalização da história e ter contraído uma dívida equivalente a cinco vezes a sua... Leia mais

‘Só sei quem é o Lulinha por foto na internet’, diz dono da Friboi

Sexta-feira 31, julho 2015

  A empresa JBS, dona da marca Friboi, há algum tempo já é a maior produtora de carne bovina e a maior processadora de proteína animal do mundo. Mas, desde o ano passado, acrescentou mais um título à sua coleção de superlativos. Após um aumento de 30% nas vendas, superou a Vale para se tornar a maior empresa privada do Brasil. A diversificação geográfica e de produtos explica a resiliência à estagnação da economia brasileira, segundo o presidente da empresa, Wesley Batista. Parte das operações da JBS está nos EUA, o que significa um grande faturamento em dólar. Além disso, se a crise faz o brasileiro deixar de comer carne bovina, impulsiona o consumo de frango – também produzido pela JBS. Fundada pela família Batista em Anápolis, Goiás, a JBS tem uma história de sucesso incontestável, mas permeada por algumas polêmicas. Hoje, também é a maior doadora de campanha do país, tendo contribuído com mais de R$ 300 milhões só nas eleições de... Leia mais

Instituto Lula sofre atentando a bomba

Sexta-feira 31, julho 2015

  As câmeras de segurança do Instituto Lula marcavam 22h18 quando um carro sedan escuro parou em frente ao portão do da entidade, no Ipiranga, em São Paulo. De dentro do veículo foi arremessado um artefato caseiro feito com material inflamável e pregos que estourou, danificando o portão da garagem. Segundo testemunhas, o barulho foi ouvido de dentro do Hospital São Camilo, vizinho do instituto. “Estava de plantão dentro da UTI e o hospital tremeu todo. Daí entrou uma pessoa falando que jogaram uma bomba aqui. Era por volta das 22h20″, afirmou o médico intensivista Adauto, que não quis falar seu sobrenome. Apesar de o instituto ser vizinho de um hospital e de um batalhão da Polícia Militar, nenhum funcionário foi comunicado sobre o fato durante a noite. Os primeiros que chegaram para trabalhar, por volta das 8h, é que tomaram conhecimento do acontecido e chamaram polícia. Para Celso Marcondes, diretor do Instituto Lula, o que aconteceu foi um... Leia mais

Delator que acusou Cunha também fez repasse à Assembleia de Deus

Sexta-feira 31, julho 2015

O lobista e delator da Lava Jato Júlio Camargo repassou R$ 125 mil para a igreja evangélica Assembleia de Deus Ministério Madureira, em Campinas (SP). A informação consta da quebra de sigilo bancário da empresa Treviso, utilizada por Camargo para repassar propinas no esquema de corrupção na Petrobras revelado pela Lava Jato. Nem o pastor da igreja nem a defesa de Júlio Camargo quiseram dar explicações sobre o repasse. Laudo da Polícia Federal aponta que a quantia foi repassada entre 2008 e 2014, sem detalhar se o valor foi pago de uma só vez ou em parcelas. A movimentação é a única feita no período pelas duas empresas de Júlio Camargo (Piemonte e Treviso) que teve como destino uma instituição religiosa. O repasse mostra que o delator, que disse à Justiça ter sido pressionado pelo presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) a pagar propina de US$ 5 milhões, também repassou dinheiro para uma igreja simpática ao deputado expoente da bancada... Leia mais

Justiça suspende classe executiva para procuradores em viagens internacionais

Quarta-feira 29, julho 2015

  A Justiça Federal de Brasília concedeu nesta quarta-feira, 29, liminar para suspender o ato do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que permitia aos membros do Ministério Público Federal viajar de classe executiva em voos internacionais. A ação foi movida pela Advocacia-Geral da União (AGU) tendo como base reportagem do jornal O Estado de S. Paulo de setembro de 2013 que revelou o caso. Um dia após tomar posse para seu primeiro mandato, Janot editou uma portaria que garantiu a seus colegas de carreira o direito de viajar ao exterior em classe executiva, espaço com mais conforto aos passageiros nas aeronaves. A medida diferencia os procuradores dos demais servidores do órgão. Na maioria dos casos, os funcionários comuns terão direito a viajar de classe econômica, enquanto que os procuradores, de executiva. Janot é candidato à recondução à PGR. A AGU, que moveu a ação apenas no dia 19 de julho deste ano, alegou que a portaria violava os princípios... Leia mais

Janio de Freitas: Batalha sem ruídos

Domingo 26, julho 2015

  Peemedebistas que não se alinham com Eduardo Cunha inquietaram-se com a acusação da Lava Jato Na internet, no celular, em Brasília, no Rio, o deputado Eduardo Cunha multiplica-se em contatos e esforços que o fazem mostrar-se como pessoa confiante, que de fato é, e inatingível agora como o foi pelas muitas situações críticas que personificou. Mas desta vez há uma surpresa, inconciliável com os seus seis meses de domínio absoluto da maioria da Câmara. Eduardo Cunha é um daqueles tipos que fazem paus mandados a granel. Em cada uma de suas situações embaraçosas, há sempre mãos de gato para negar que seja o autor de documentos, de intermediações, da articulação de negócios exóticos. E, ao que se saiba, sempre há também lealdade de sua parte. Um dos pormenores da acusação que o atinge na Lava Jato, e que ele repele, é sua alegada advertência, a um pagador de US$ 5 milhões, de que não faltasse igual pagamento a seu companheiro na operação. O mão de... Leia mais

Eduardo Cunha se junta a Aécio para fazer oposição contra o Brasil

Sexta-feira 24, julho 2015

  Comissão proposta por Cunha tende a reduzir receitas da União Na semana em que o governo anunciou novos cortes para tentar ajustar as contas públicas, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), criou uma comissão especial para discutir e apresentar propostas para a reforma tributária. O colegiado, que terá no comando o PMDB e partidos da oposição, tem como um dos principais objetivos aumentar a arrecadação de Estados e municípios, o que significa diminuir as receitas da União. A comissão deve começar a funcionar em agosto. Na volta do recesso parlamentar, os líderes partidários indicarão os 27 membros do grupo, que trabalhará durante 30 dias. Cunha deve dar mais detalhes sobre suas intenções com a comissão em almoço que terá com empresários na segunda-feira, 27, em São Paulo. O texto-base dos parlamentares será o relatório de uma outra comissão que discutiu o assunto em 2008, elaborado pelo ex-deputado Sandro Mabel (PR-GO). O texto, que terá... Leia mais

Brasil e Nova Zelândia unidos no agronegócio

Sexta-feira 24, julho 2015

O modelo da produção agrícola de sucesso consiste em um sistema inteligente e inovador, longe da ideia simplista e ultrapassada que distingue o lugar da fazenda e o lugar da tecnologia. Na Nova Zelândia, país que detém um terço da fatia do comércio global de lácteos, essa visão é política do processo produtivo. Visando apresentar este sistema, a embaixadora do país no Brasil, Caroline Bilkey, convidou dois brasileiros do programa CNA Jovem – da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) – para conhecer a Nova Zelândia. A visita ocorreu em junho e, conforme o roteiro, o agrônomo Felix José Junior e a engenheira de alimentos Maria Luiza de Macêdo tiveram a oportunidade de conhecer uma das dependências da Fonterra, principal companhia de leite da Nova Zelândia; o laboratório de testes de leite MilkTest NZ, responsável pelo teste de qualidade de mais 90% da produção do país; e foram a uma... Leia mais

STJ pede informações a Moro sobre prisão de executivos de empreiteiras

Sexta-feira 24, julho 2015

  O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Francisco Falcão, solicitou que o juiz Sérgio Moro, condutor da Operação Lava Jato na Justiça Federal no Paraná, preste informações sobre a prisão preventiva de executivos da Odebrecht e da Andrade Gutierrez. Na prática, com a decisão, os presidentes das duas empreiteiras, Marcelo Odebrecht e Otávio de Azevedo, continuarão presos até que a 5ª Turma do STJ analise os pedidos de habeas corpus, na volta do recesso, em agosto. Moro terá cinco dias para explicar a necessidade da continuidade das prisões em nove casos: de Marcelo Odebrecht, Alexandrino Alencar, Marcio Farias e Rogério Araújo (Odebrecht), João Antônio Bernardi Filho (ex-Odebrecht), de Otávio de Azevedo e Elton Negrão (Andrade Gutierrez), além do ex-diretor da área Internacional da Petrobras Jorge Zelada, do ex-deputado do PT André Vargas e do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. No fim da tarde de quarta-feira, 22, as defesas de... Leia mais

Dilma e Cunha, ação e reação

Sexta-feira 24, julho 2015

  Foi no Carnaval do ano passado que o clima entre o PT e o governo federal, de um lado, e o então líder da bancada federal do PMDB, Eduardo Cunha, começou a azedar de vez. Como se sabe, Cunha, hoje presidente da Câmara, esticou a corda ao máximo até rompê-la, há uma semana, quando declarou sua saída da base aliada da presidente Dilma Rousseff. A rigor, Cunha nunca foi um parceiro do PT, mas mantinha a aparência dentro do figurino que cabe ao PMDB em mais de duas décadas. Ao estilo Dilma seguiu-se a onda Eduardo Cunha O de partido central, que extrai seu poder essencialmente da barganha, da ocupação de postos da máquina administrativa, da intermediação de interesses que nem sempre ousam dizer seu nome – e muito menos pela formulação de grandes políticas públicas bem-sucedidas. O radicalismo de Cunha não combina com a moderação que remonta à máxima do velho Ulysses Guimarães, o “senhor Constituinte” e líder do MDB, que parece ser a... Leia mais

‘FT’ é vendido para grupo de mídia japonês

Quinta-feira 23, julho 2015

  A Nikkei, um dos maiores conglomerados de mídia do Japão, anunciou nesta quinta-feira ter chegado a um acordo com a o grupo britânico Pearson para compra do jornal econômico Financial Times por 844 milhões de libras (cerca de 1,2 bilhão de euros) à Nikkei. A informação é da Bloomberg, segundo a qual o negócio inclui, além do jornal, o site FT.com e títulos como The Banker e o Investors Chronicle. Ficou de fora, contudo, os 50% que a Pearson detém na publicação The Economist. Segundo o Financial Times, a oferta do grupo japonês foi superior à do rival alemão Alex Springer, que esteve também em conversações com a Pearson nas últimas semanas. John Fallon, chefe executivo da Pearson disse que a empresa foi “o orgulhoso proprietário” do FT durante cerca de 60 anos, mas que se chegou a um momento de mudança nos mídia, marcado pelo crescimento explosivo do consumo de conteúdos através de plataformas móveis e das redes sociais. Assim, acredita, “a... Leia mais

Depois de ser pego na CPI da Petrobras, Cunha repete duas CPIs já abertas no Senado

Quinta-feira 23, julho 2015

  Manobra de instalar dois pares de comissões tem cheiro de ser justamente para tirar das manchetes a CPI da Petrobras no momento em que seus holofotes se viraram para o presidente da Câmara Para aprovar as duas CPIs em duplicidade, Cunha rejeitou três outras que estavam na frente da fila. Uma queria investigar as operadoras de telefonia por possível lucro indevido. Cunha, que já foi presidente da Telerj (hoje Oi) durante o governo Collor, tem tido uma atuação parlamentar a favor das teles, como ocorreu durante o Marco Civil da Internet. Outra buscava analisar as causas do desabastecimento de água no Sudeste. A manobra de enterrar esta CPI funciona como um aceno para o PSDB do governador de São Paulo Geraldo Alckmin ficar com uma dívida de gratidão junto a Cunha. A terceira CPI enterrada foi para investigar denúncias no atendimento de mulheres em situação de violência, assunto desconfortável para alguns deputados e senadores que já apareceram em notícias por... Leia mais

CVM multa Verônica Dantas, do Opportunity

Quarta-feira 22, julho 2015

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) multou Verônica Valente Dantas em R$ 300 mil por ter votado para aprovação e conclusão da compra do IG nas reuniões do conselho de administração da empresa BTP em 2003 e em 2004, em situação de conflito de interesses. A relatora do processo, Luciana Dias, diretora da CVM, apontou o vínculo existente entre Verônica Dantas e outro acionista indireto do IG e controlador da BTP, Daniel Dantas. A relatora, porém, isentou Verônica da acusação de não ter convocado uma assembléia geral dos acionistas da Opportunity Zain, outra empresa participante do intricado grupo de controle do IG. A denúncia fora apresentada pela Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ) e pela Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros), acionistas diretas e indiretas da Brasil Telecom Participações (BTP). A própria BTP e a Brasil Telecom (BrT), sob nova administração, também apresentaram reclamação, em... Leia mais

Confiança da indústria sobe pela primeira vez após cinco meses

Terça-feira 21, julho 2015

Após cinco meses consecutivos de queda, a confiança dos empresários da indústria esboça reação em julho, segundo a prévia da Sondagem da Indústria de Transformação, divulgada pela FGV. Conforme levantamento preliminar, o Índice de Confiança da Indústria (ICI) aponta alta de 0,6% em relação a junho. Se confirmada a recuperação, o indicador registra 68,5 pontos, na série livre de influência sazonal. Em nota, a FGV destaca que a melhora na prévia foi determinada por avanço no índice de expectativas (IE), que subiu 3,3%, para 68 pontos. O indicador da situação atual, em contrapartida, recuou 2% ante junho, para 69 pontos, o menor nível da série mensal iniciada em outubro de 2005. No levantamento preliminar, o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) subiu 0,3 ponto pe rcentual entre junho e julho, de 78,2% para 78,5%. Para a prévia de julho, foram consultadas 781 empresas entre os dias 1 e 16 deste mês. O resultado final da pesquisa será... Leia mais

Moro cita lei criada por Dilma para condenar executivos da empreiteira

Segunda-feira 20, julho 2015

   Ao condenar os executivos da empreiteira Camargo Corrêa também por organização criminosa – além de corrupção e lavagem de dinheiro -, o juiz federal Sérgio Moro afastou taxativamente a tese de vários defensores de acusados da Lava Jato de que a Lei 12.850/2013 não poderia ser aplicada para este caso. A Lei 12.850/13, do governo Dilma Rousseff (PT), define as sanções aos integrantes de organização criminosa. Foi publicada em 2 de agosto de 2013 e entrou em vigor 45 dias depois. “Portanto, (a lei) entrou em vigor apenas após a prática da maior parte dos crimes que compõem o objeto desta ação penal”, assinalou Moro, na sentença em que impôs penas superiores a 15 anos de reclusão a dois ex-executivos da Camargo Corrêa – Dalton Avancini e Eduardo Leite – e 9 anos e seis meses a João Ricardo Auler, da mesma empreiteira. O juiz da Lava Jato assinalou que ‘ao contrário do que se pode imaginar, o tipo penal em questão não... Leia mais

Escândalos entram na rotina do Congresso

Segunda-feira 20, julho 2015

Escândalos de corrupção envolvendo deputados e senadores não são propriamente novidade na crônica política brasileira. Desde a redemocratização, no fim da década de 1980, não houve uma legislatura sequer que não tivesse um grande escândalo de corrupção com parlamentares entre os envolvidos. Esta é a primeira vez, entretanto, que os presidentes do Senado e da Câmara, filiados ao mesmo partido, o PMDB, são investigados no mesmo caso. No início da década de 1990, o Brasil mal se recuperava do impeachment do primeiro presidente eleito pelo voto direto em 30 anos quando se viu diante da revelação de um esquema que sangrava o Orçamento. O escândalo que ficou conhecido como a ‘máfia dos anões do Orçamento’ – uma referência à estatura dos envolvidos – custou o mandato de dez deputados: quatro renunciaram e seis foram cassados. E entrou para a história a desculpa do João Alves (ex-PFL-BA), apontado como líder do esquema. Para justificar a... Leia mais

Retrospectiva Governo Lula

Arquivos

Amigos & Amigos